VANGUARDA NOTÍCIAS

Operação Lava Jato investiga pagamento de propinas de 31 milhões de dólares

Por Sergio Santos | 09/12/2018 10:21

A 57ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Sem Limites, deflagrada nesta quarta-feira (5) pela Polícia Federal, investiga o pagamento de pelo menos US$ 31 milhões em propinas para operadores e então funcionários da Petrobras, entre os anos de 2009 a 2014. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), essas propinas foram desembolsadas por "grandes empresas do mercado de petróleo e derivados – conhecidas como tradings". Entre as empresas, estão a Vitol, Trafigura e Glencore. Segundo as investigações, há suspeita de que houve pagamento de propinas relacionadas a mais de 160 operações de compra e venda de derivados de petróleo e aluguel de tanques para estocagem". O Ministério Público Federal afirma que as  provas apontam que havia um esquema em que empresas investigadas pagavam propina a funcionários da Petrobras para obter facilidades, conseguir preços mais vantajosos e realizar contratos com maior frequência.