VANGUARDA NOTÍCIAS

Quase dois milhões de pessoas ainda não se vacinaram contra a febre amarela em MG

Por Sergio Santos | 19/11/2018 21:37

Com a chegada das chuvas e aumento das temperaturas, as medidas de prevenção contra a febre amarela se tornam ainda mais importantes, pois, apesar das ações de imunização serem mantidas durante todo o ano, o período de maior probabilidade de ocorrência de casos da doença em Minas acontece entre os meses de dezembro e maio. Diante disso, para orientar a população, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) reforça a necessidade da população receber a vacina contra a doença e de se manter a vigilância constante nas áreas de maior risco. Desde o início das notificações dos casos suspeitos de febre amarela silvestre que ocorreram no Estado, no final de 2016, foram adotadas diversas ações, entre elas a realização da vacinação casa a casa, nas regiões mais afetadas, na tentativa de atingir a população não vacinada. Essa e outras estratégias, realizadas pelo Estado e municípios, elevaram a cobertura vacinal acumulada geral de 57,5%, no período de 2007 a 2016, para 90,7%, atualmente. Na última temporada de monitoramento da doença, entre 2017 e 2018, foram 527 casos confirmados, sendo que 178 evoluíram para óbito.