VANGUARDA NOTÍCIAS

CBF reforça relação com Tite, conta com 'sim', mas deve mudar parte da comissão

Por Sergio Santos | 09/07/2018 23:28

Tite tem contrato com a CBF até o final deste mês. Mas a entidade já trabalha com a certeza de renovação antes do dia 31. O futuro presidente da entidade, Rogério Caboclo está destinado as negociações e conversou com o treinador ao longo do processo de volta da Rússia ao Brasil.

As conversas mais específicas acontecerão na próxima semana. Tite tirou alguns dias de preparação. Mas de acordo com informação recebida pelo Super FC, a CBF pretende fazer algumas alterações na equipe que esteve com o comandante na Rússia e dar mais carta branca ao técnico.

Na visão da CBF, Tite pode ficar por conta de todo o cronogramada de preparação do Brasil até a Copa do Mundo de 2022. Ele vai ter poder de decisão em cima de amistosos, equipe que vai disputar a Copa América no Brasil, além de acompanhar de mais perto a base. A entidade sabe que novos nomes terão de surgir no processo de formação do Brasil.

Para mostrar a Tite convencimento e apoio, o futuro presidente da CBF, que toma posse no final do ano, esteve sempre ao lado do treinador na volta para o Brasil. Caboclo conversou com o comandante no avião e já na Rússia. Ouviu do treinador que esteve feliz com a estrutura e trabalho feito até a Copa, mas que precisaria de alguns dias para pensar no futuro.

Tite, então, de acordo com informações da CBF, tem tudo para ficar por mais quatro anos na seleção brasileira. Mas mudanças em sua comissão técnica acontecerão. O seu auxiliar Sylvinho, ex-jogador, é o mais cotado para sair, conforme antecipou o UOL Esporte.

O auxiliar conta com proposta de clubes do Brasil para virar treinador, algo que o agrada. O preparador físico Fábio Mahseredjian é outro que poderá deixar a comissão técnica. Tite, por sua vez, não abre mão de ter Cléber Xavier e seu filho Matheus Rizzi na comissão.


Com Uol Esporte