VANGUARDA NOTÍCIAS

Fabriciano reforça combate ao Aedes aegypti com uso do fumacê

Por Sergio Santos | 08/02/2018 23:46

A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Superintendência Regional de Saúde, SRS, iniciou nessa quinta-feira, 08, o ciclo de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya, zika e febre amarela, com a utilização do Ultra Baixo Volume (UBV) pesado, conhecido como “fumacê”. A ação faz parte das atividades de combate às arboviroses que estão sendo realizadas no município. 
O trabalho consiste na aplicação da substância usada para matar os mosquitos adultos. Os primeiros bairros que receberão o fumacê serão: Caladão, Contente, Judith Bering, Frederico Ozanan, Manoel Maia e Gávea no horário de 17h às 22h e de 5h às 9h da manhã. A ação que percorrerá também outros bairros da cidade em um período interrupto de 11 dias é a continuação da campanha contra o mosquito que vem realizando ações como: mutirões de limpeza, aplicação das armadilhas ovitrampa para estudo do mosquito, ações educativas em unidades, além do trabalho realizado pelo Comitê Intersetorial de Combate as Arboviroses, CICA.
De acordo com a Gerente de Vigilância em Saúde, Vânia Tavares, esta é a última etapa de controle do vetor da dengue, zica, chikungunya e febre amarela, devido a necessidade de impedir que o mosquito se prolifere e atinja o índice de alta transmissão no município. “Já executamos as atividades contra o mosquito na fase de larva nos meses anteriores e agora estamos focando o combate ao inseto na fase adulta. Estamos tendo muitas notificações das arboviroses e por isso, tivemos a necessidade de reforçar o trabalho por meio do uso fumacê”, explica.
Precauções
Recomenda-se que os moradores abram janelas e portas quando o equipamento estiver na rua e que mantenham tudo aberto duas horas após a dedetização. Animais domésticos, principalmente pássaros, devem ser protegidos contra o produto dentro de casa por um período de duas horas. Bebedouros dos animais e aves devem ser colocados de boca para baixo e serem lavados antes de voltá-los para o lugar. Roupas devem ser retiradas do varal. O uso do fumacê serve apenas para combater o mosquito na sua fase adulta, que está voando no ambiente.
“Desse modo, a população deve continuar fazendo sua parte, não deixando água acumulada em qualquer recipiente ou local que possa ser foco do mosquito”, finaliza a Gerente de Vigilância em Saúde, Vânia Tavares.