CLIQUE PARA OUVIR

SOBRE

Vanguarda AM 1170 - Primeiro lugar no ibope

A Vanguarda,  é considerada através de pesquisa feita pelo Ibope, a emissora de maior audiência no Vale do Aço e está entre as principais do estado de Minas Gerais. Operando na freqüência AM 1170, no seu site www.vanguardaam.com.br e nos aplicativos disponíveis para as plataformas IOS e Android, conta com uma programação voltada para esportes, sempre presente na cobertura de grandes eventos,  jornalismo, prestação de serviços e entretenimento.
O início das operações da emissora foi no dia 1º. de dezembro de 1981, quando houve o lançamento da programação e a comercialização. Entretanto foi reservada a data de 28 de abril do ano seguinte para sua inauguração, por coincidir com o aniversário de Ipatinga. Intenção que perdeu o seu sentido quando comprovaram que o aniversário da cidade é, oficialmente, 29 de abril. 
O nome Rádio Vanguarda: Dar o nome de Rádio Ipatinga à emissora seria o ideal, mas pareceu excludente para os demais municípios da região. Foi então submetido entre uma equipe o nome Vanguarda, aprovado por unanimidade. Inicialmente a emissora funcionava ao lado do prédio onde hoje está instalada, ou seja em uma casa na Rua Itajubá 80. 

O Caráter Experimental: Em real experiência a emissora funcionou de 25 de outubro a 30 de novembro de 1981. Em 1º. de dezembro passou a operar em definitivo. A principio, a maior dificuldade encontrada foi o material humano, já que não havia, logicamente profissionais na cidade. Apesar desta realidade foi montada uma boa equipe. Hoje o quadro de locutores, apresentadores e redatores é basicamente de Ipatinga e região.Foi aberto espaço para vocações que não tinham como se revelar. Quantos aos equipamentos, a indústria eletrônica atendia bem ao mercado. Quanto ao mercado publicitário, a resposta foi surpreendente. O faturamento dos primeiros meses superou as previsões. 

A reação: Surpreendentemente foi como dar água a quem tem sede. A cidade que já havia atingido 150.000 habitantes, estava sedenta de comunicação e de integração através da noticia. A programação, a principio era musical, só com o tempo foram introduzidos, o jornalismo e o esporte. Uma das vantagens do rádio é que ele chega onde outros meios de comunicação não chegam. Daí a importância de seu jornalismo. 

O que representa o rádio? O Rádio é o mais poderoso veiculo de comunicação. Fala a todas as classes sociais. Aos analfabetos e aos letrados. Ao porteiro do prédio e ao morador de sua cobertura. A Escritora Rachel de Queiroz, que é nordestina, diz que no sertão do nordeste pode até faltar comida na panela, mas nunca pilha para o rádio.
Quando o rádio se instalou no Brasil as dificuldades eram muitas. Os radialistas amadores.Os anunciantes custaram a entender a importância do rádio. Equipamento e peças vinham, dos Estados Unidos. O Rádio se firma cada vez mais, como o maior veiculo de comunicação de todos os tempos. Ele está em todos os lugares. 

NOSSAS REDES SOCIAIS

SEGURE E ARASTE PARA OBTER INFORMAÇÕES

PROGRAMAÇÃO


Clique para visualizar


LOCUTORES

MAIS LIDAS

Notícias mais lidas deste mês

Gerais

Esporte

  06 DE DEZEMBRO 07 DE DEZEMBRO  

Após tragédia aérea, diretor-geral da LaMia é preso na Bolívia

Após tragédia aérea, diretor-geral da LaMia é preso na Bolívia

  07 DE DEZEMBRO 07 DE DEZEMBRO  

Raposa tenta vencer no fechamento de um ano atípico no Mineirão

Desempenho do time celeste foi bem aquém do esperado no Gigante da Pampulha nesta temporada

  09 DE DEZEMBRO 09 DE DEZEMBRO  

Após vice, Atlético desembarca em BH já no clima das férias

Sem nenhum tipo de recepção no aeroporto, os atletas rapidamente seguiram seus rumos

RECADOS

Últimos recados dos ouvintes

Envie mensagem para locutor

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Autor do gol do título do Palmeiras, Fabiano voltará ao Cruzeiro

Autor do gol do título do Palmeiras, Fabiano voltará ao Cruzeiro

Fabiano jogou pouco no Palmeiras, mas marcou o seu nome ao marcar o gol da vitória sobre a Chapecoense, por 1 a 0, no domingo, resultado que decretou o título do Brasileirão ao time paulista. O lateral-direito, porém, não seguirá no clube em 2017 e será reaproveitado no Cruzeiro.

A diretoria cruzeirense deseja reforçar as laterais do time para o novo ano. Se na esquerda vai buscar um reforço, Diogo Barbosa, destaque do Botafogo, na direita o time celeste vai apostar no mercado interno. Com isso, Fabiano retornará ao clube em 2017

O técnico Mano Menezes se reuniu com a diretoria celeste e aprovou o retorno do atleta para Belo Horizonte. O empréstimo com o Palmeiras, que tem duração até dezembro, não será prorrogado. Desta forma, Fabiano retornará para ser titular na Raposa.

Fabiano evitou falar sobre seu futuro durante a comemoração do Palmeiras. "Tenho o meu empresário decidindo isso. Vou deixar com ele. Agora eu quero mais é curtir porque a gente merece, por tudo o que a gente passou no ano", disse.

Quem não seguirá no Cruzeiro na próxima temporada é o lateral-direito Lucas. Sem agradar, o jogador será devolvido ao Palmeiras antes do término do período do final do contrato com a Raposa. Com a liberação, o time celeste deseja diminuir a folha salarial.


Fonte: OT

Luan é liberado e entra nos planos para o segundo jogo da final

Luan é liberado e entra nos planos para o segundo jogo da final

Depois de ficar de fora do primeiro jogo da final da Copa do Brasil, o atacante Luan foi liberado pelo departamento médico do Atlético nesta segunda-feira. O jogador teve um edema na panturrilha direita e, por isso, não pôde entrar em campo, na derrota por 3 a 1, para o Grêmio, no Mineirão. Recuperado, ele devo compor a lista de relacionados do técnico Diogo Giocomini para a viagem a Porto Alegre. 

No fim da tarde desta segunda, o técnico Diogo Giacomini comanda a penúltima atividade antes da partida de volta da decisão, na quarta-feira, na Arena Grêmio. O treinamento será fechado à imprensa. Nesta terça, a equipe treina pela manhã, também em atividade fechada, e segue para a capital gaúcha na parta da tarde.

Na sexta-feira, o atacante Carlos também foi liberado do departamento médico e pode aparecer como opção para o segundo jogo da decisão. Já o meia Otero, que voltou da seleção da Venezuela lesionado, não se recuperou a tempo e está vetado para a decisão.


Fonte: OT

Mano Menezes define lista com 23 atletas para duelo decisivo no Sul

Mano Menezes define lista com 23 atletas para duelo decisivo no Sul

A comissão técnica do Cruzeiro divulgou a lista dos 23 atletas que irão disputar a partida deste domingo contra o Internacional. A disputa está marcada para as 17h, no Beira-Rio, em Porto Alegre. O jogo será válido pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A novidade da lista é a volta do atacante Rafael Sóbis, que estava suspenso. Nesta semana, o jogador foi envolvido em uma polêmica sobre sua participação no clássico. Os rumores era de que ele teria pedido para não ir a campo em respeito a sua história no time gaúcho. Pelo Inter, ele ganhou duas Copas Libertadores.

Sóbis, porém, fez questão de desmentir os boatos e frisar que não existiu nenhuma conversa de não jogar a partida de domingo. O atacante cumpriu suspensão automática diante do Santos e retorna à equipe.

As ausências ficam por conta do volante Henrique, suspenso pelo terceiro cartão amarelo e do camisa 10 Arrascaeta, expulso no último jogo.

Confira a lista dos atletas relacionados para o confronto no Beira-Rio:

Goleiros: Elisson, Lucas França e Rafael
Laterais: Bryan, Edimar, Ezequiel e Lucas
Zagueiros: Bruno Rodrigo, Fabrício Bruno, Léo e Manoel
Meio-campistas: Alex, Ariel Cabral, Bruno Nazário, Federico Gino, Bruno Ramires, Lucas Romero, Marcos Vinícius e Robinho
Atacantes: Alisson, Ramón Ábila, Rafael Sóbis e Willian


Fonte: OT

Giacomini esboça times do Atlético para pegar o São Paulo e o Grêmio

Giacomini esboça times do Atlético para pegar o São Paulo e o Grêmio

Com as atenções divididas entre o jogo deste domingo, contra o São Paulo, válido pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro e a partida de volta da Copa do Brasil diante do Grêmio, o técnico interino do Atlético, Diogo Giacomini, comandou na manhã deste sábado, no CT de Vespasiano, dois treinos coletivos.

Na primeira parte da atividade, Diogo Giacomini esboçou o time alternativo que vai enfrentar o Tricolor paulista neste domingo. O alvinegro deverá entrar em campo com Giovanni; Patric, Jesiel, Edcarlos e Leonan; Rafael Carioca, Lucas Cândido e Carlos Eduardo; Hyuri, Clayton e Fred.

Em seguida, o técnico interino do Atlético trabalhou a equipe que deverá enfrentar o Grêmio na próxima quinta-feira decidindo o título da Copa do Brasil. A novidade no time deverá ser a volta de Marcos Rocha à lateral direita no lugar de Carlos César.

Diogo Giacomini ainda vai comandar outro treino na manhã deste domingo, mas o Atlético para o confronto decisivo contra o Grêmio deverá entrar em campo com Victor; Marcos Rocha, Gabriel, Erazo e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso, Cazares e Maicosuel; Robinho e Lucas Pratto.

Relacionados: No início da tarde deste sábado, a assessoria de imprensa do Atlético divulgou a lista de jogadores relacionados para o confronto contra o São Paulo. Também vão para a concentração o lateral-direito Marcos Rocha, o volante Rafael Carioca e o atacante Clayton.


Jogadores relacionados para o confronto contra o São Paulo:
Goleiros: Giovanni e Uilson
Laterais: Marcos Rocha, Patric, Alex Silva, Eron e Leonan
Zagueiros: Edcarlos, Ronaldo, Jesiel e Nathan
Volantes: Matheus Roldan, Rafael Carioca, Lucas Cândido e Cícero
Meias: Thalis, Carlos Eduardo e Daniel
Atacantes: Hyuri, Clayton, Fred, Capixaba e Luiz Guilherme


Fonte: OT

Veja as reações dos líderes mundiais à morte de Fidel

Veja as reações dos líderes mundiais à morte de Fidel

Dirigentes de todas as partes do mundo lamentaram ou expressaram de forma discreta seus pêsames pela morte do líder cubano Fidel Castro, ocorrida na noite de sexta-feira, aos 90 anos.

Presidente Michel Temer
"Fidel Castro foi um líder de convicções. Marcou a segunda metade do século XX com a defesa firme das ideias em que acreditava".

Ex-presidente Lula
"Seu espírito combativo e solidário animou sonhos de liberdade, soberania e igualdade. Nos piores momentos, quando ditaduras dominavam as principais nações de nossa região, a bravura de Fidel Castro e o exemplo da revolução cubana inspiravam os que resistiam à tirania".

"Sinto sua morte como a perda de um irmão mais velho, de um companheiro insubstituível, do qual jamais me esquecerei".

Ex-presidente Dilma Rousseff
"A morte do comandante Fidel Castro, líder da revolução cubana e uma das mais influentes expressões políticas do século 20, é motivo de luto e dor. Fidel foi um dos mais importantes políticos contemporâneos e um visionário que acreditou na construção de uma sociedade fraterna e justa (...) Hasta siempre, Fidel!"

Presidente do Senado brasileiro Renan Calheiros
"Em nome do Congresso Nacional, lamento a morte de Fidel Castro que, a despeito de suas convicções e ideologias políticas, foi um homem que marcou a história mundial".

Presidente dos EUA Barack Obama
Os Estados Unidos estendem a "mão da amizade ao povo cubano" após a morte de Fidel Castro.

"A história registrará e julgará o enorme impacto de sua personalidade singular no povo e no mundo em volta dele".

Presidente eleito dos EUA Donald Trump
"Fidel morreu!"

"Embora as tragédias, as mortes e a dor provocadas por Fidel Castro não possam ser apagadas, nossa administração fará tudo o possível para assegurar que os cubanos possam finalmente começar seu caminho rumo à prosperidade e à liberdade que tanto merece."

Papa Francisco
"Expresso meus sentimentos de pesar a vossa excelência e aos demais familiares do falecido dignatário, assim como ao governo e ao povo desta amada nação", manifestou o papa Francisco em um telegrama enviado ao presidente Raúl Castro.

Presidente da China Xi Jinping
"O povo chinês perdeu um camarada bom e sincero. O camarada Castro viverá eternamente. Era um grande homem da nossa época".

Presidente da Rússia Vladimir Putin
"O nome deste distinto homem de Estado é com razão considerado o símbolo de uma era na história mundial contemporânea".

Ex-presidente soviético Mikhail Gorbachev
"Fidel resistiu e fortaleceu seu país durante o bloqueio americano mais duro, quando havia uma pressão colossal sobre ele e, mesmo assim, tirou seu país desse bloqueio para um caminho de desenvolvimento independente".

Presidente da França François Hollande
"Fidel Castro encarnou a revolução cubana, nas esperanças que criou e depois nas desilusões que provocou. (...) Por ocasião da morte de Fidel Castro quero insistir para que o embargo que pune Cuba seja definitivamente suspenso".

Rei da Espanha Felipe VI
"Fidel Castro é uma figura de indiscutível significado histórico. Por isso, neste momento, quero recordar muito especialmente seus laços familiares e vínculos com a Espanha", afirmou o monarca a respeito do líder cubano, filho de pai espanhol e mãe de ascendência espanhola.

Presidente do governo da Espanha Mariano Rajoy
"Minhas condolências ao governo e às autoridades cubanas pelo falecimento do ex-presidente Fidel Castro, uma figura de porte histórico".

Primeiro-ministro da Grécia Alexis Tsipras
"Adeus, comandante. Hasta la victoria siempre".

Presidente das Filipinas Rodrigo Duterte
"Foi um revolucionário que, alémm de assumir o poder político da ilha (...), se alçou contra o Ocidente e o capitalismo".

Premiê da Índia, Narendra Modi
"Foi um dos personagens mais icônicos do século XX. A Índia lamenta a morte de um grande amigo".

Presidente do Sri Lanka Maithripala Sirisena
"O icônico líder de uma era de revolução recebe o adeus do mundo inteiro. Descanse em paz, camarada Fidel Castro".

Primeiro-ministro do Canadá Justin Trudeau
"Fidel Castro, um líder fora do comum, esteve há quase meio século a serviço do povo cubano. Revolucionário e orador lendário, Castro fez importantes avanços nos âmbitos da educação e da saúde em sua ilha natal".

Presidente sírio Bashar al-Assad
"O grande líder Fidel Castro comandou a luta de seu povo e de seu país contra o imperialismo e a hegemonia durante décadas".

"Sua resistência tornou-se lendária e inspirou líderes e povos do mundo inteiro [...] Cuba, um país amigo, pôde, graças aos seus líderes, resistir às sanções mais duras e às campanhas mais injustas da nossa história moderna".

Presidente da Colômbia Juan Manuel Santos
"Lamentamos a morte de Fidel Castro. Acompanhamos seu irmão, Raúl, e sua família neste momento. Nossa solidariedade com o povo Cubano".

Presidente da Venezuela Nicolás Maduro
"A tod@s @s Revolucionari@s do Mundo corresponde seguir com seu Legado e sua Bandeira de Independência, de Socialismo, de Pátria Humana" (Twitter).

Presidente da Bolívia Evo Morales
"Em nome do povo boliviano expresso condolências e solidariedade à familia, governo e ao povo cubano pela perda de um gigante da história" (Twitter).

Ex-presidente argentina Cristina Kirchner
"Fidel e Cuba entrando definitivamente na História Grande. Junto de seu povo, exemplo de dignidade e soberania" (Twitter).

Presidente do México Enrique Peña Nieto
"Fidel Castro foi um amigo do México, promotor de uma relação bilateral baseada no respeito, no diálogo e na solidariedade" (Twitter).

Presidente do Equador Rafael Correa
"Se foi um grande. Morreu Fidel. Viva Cuba! Viva América Latina!" (Twitter).

Presidente de El Salvador Sánchez Cerén
"Com profunda dor, recebemos a notícias do falecimento de um querido amigo e eterno companheiro, comandante Fidel Castro" (Twitter).

Presidente do Chile Michelle Bachelet
"Minhas condolências ao presidente Raúl Castro pela morte de Fidel, um líder pela dignidade e justiça social em Cuba e na América Latina".

Ministro das Relações Exteriores do Reino Unido Boris Johnson

"O Reino Unido expressa suas condolências ao governo e ao povo de Cuba, e à família do ex-presidente. A morte de Fidel Castro marca o fim de uma era para Cuba e o início de uma nova para o povo cubano", falou o ministro em nota.

Ministro das Relações Exteriores do Brasil José Serra

"Entra para a história como uma das lideranças políticas mais emblemáticas do século XX. Não é possível entender a história de nosso continente sem referência a Fidel, suas ideias e ações à frente da revolução cubana e do governo de seu país".

Galo abre decisão da Copa do Brasil nesta quarta contra o Grêmio

Galo abre decisão da Copa do Brasil nesta quarta contra o Grêmio

Com classe e bravura, coração e técnica, mineiros e gaúchos construíram, ao longo de décadas, identidades regionais fortemente enraizadas no futebol. Frente ao poderio econômico do eixo Rio-São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul desbravaram o mais querido esporte brasileiro, exportando craques e conquistando legiões de fãs.

É por isso que, a partir desta quarta-feira (23), quando Atlético e Grêmio entram em campo, às 21h45, no Mineirão, não estará em jogo apenas o título da Copa do Brasil, mas a afirmação de duas das maiores agremiações do país.

O Galo, bem mais organizado extracampo nos últimos anos, vem brigando por taças em todas as competições de que participa. Mesmo com um investimento alto nesta temporada – e a contratação de nomes do quilate de Fred e Robinho –, o alvinegro ainda não conseguiu cravar grandes resultados. Mas, aos trancos, barrancos e individualidades, o time chega à finalíssima do mata-mata com a chance de calar os críticos.

No Grêmio, a estiagem de conquistas tem virado uma sina. Já são seis anos sem sequer um título gaúcho. De caneco nacional, então, já alcança 15 anos de jejum. Em 2001, o tricolor gaúcho faturou a Copa do Brasil pela quarta vez, sagrando-se o maior vencedor do torneio (posteriormente igualado pelo Cruzeiro), mas a rotina pararia por ali.

Depois disso, o imortal tricolor passou um ano na ingrata Série B (2005), perdeu uma final de Libertadores (2007), beliscou o Brasileirão por duas vezes – vice em 2008 e 2013 – e caiu em semifinais de Copa do Brasil por três vezes.

Em meio às semelhanças com o rival, o Atlético também carregou uma recente caminhada espinhosa até a glória. O Galo sentiu na pele a Segunda Divisão (2006), mergulhou em outras ameaças, mas chegou ao auge com a conquista da Libertadores de 2013. Se os segundos lugares nos Brasileiros de 2012 e 2015 foram frustrantes, a conquista de sua primeira Copa do Brasil, em 2014, contra o Cruzeiro, seu maior rival, deixou a torcida em euforia.

A chance de um bicampeonato dois anos depois será algo inédito para o torneio e para a galeria do clube. E mais: com remotas chances de ficar no G-3 do Brasileiro – o grupo de times que se classifica diretamente para a fase de grupos da Libertadores –, o alvinegro aposta todas as ficha na Copa do Brasil para aliviar seu calendário e não ser obrigado a disputar a pré-Libertadores.

“A pressão existe quando se joga no Atlético. A torcida tem comemorado títulos importantes. É um elenco forte, e temos que demonstrar nossa força dentro de campo”, destaca o atacante Robinho, que tenta o primeiro título pelo clube.

Impulso. Gremistas e atleticanos têm torcidas igualmente fanáticas e apaixonadas, cada qual com suas cores e tradição. São nelas que os times se apoiam para sustentar a chance de conquista.

“Renato (Gaúcho, técnico do Grêmio) sabe quão importante é terminar os primeiros 90 minutos vivo para decidir o jogo na Arena (do Grêmio). Afinal, os mineiros são a torcida que mais acredita no Brasil. Para sair campeão, o Grêmio terá que acreditar mais”, analisa o repórter da Rádio Gaúcha Raphael Gomes.

Como fará o primeiro jogo em casa, o Atlético sabe que precisa de um bom resultado para encarar a avalanche tricolor na próxima quarta-feira, dia 30. Em Porto Alegre, todos os 30 mil ingressos colocados à venda já foram comercializados. Nesta quarta-feira (23), no Mineirão, mais de 45 mil atleticanos adquiriram entradas antecipadamente.

ADVERSÁRIO

Zagueiro Geromel é dúvida gremista

O Grêmio desembarcou nessa terça-feira (22) à tarde em Belo Horizonte com grande festa da torcida tricolor no aeroporto. Cerca de 500 torcedores estiveram no embarque da equipe para incentivar o time em busca do título. Grato pelo apoio, o lateral-direito Edilson destacou a presença do torcedor e garantiu que o Grêmio fará o possível para sair com vantagem da capital mineira.

“Ter os torcedores aqui é um estímulo maior para nós. Eles estão empolgados e estamos bem conscientes de que é uma decisão e que vai ser um jogo muito difícil”, explicou.

Mesmo sem o critério de gol qualificado, Edilson garantiu que o Grêmio não mudará a estratégia de jogo. “Não muda nada, vamos fazer um bom jogo para levar uma vantagem para a Arena. Vamos cientes do que podemos fazer com a equipe do Atlético”, afirmou o lateral.

Dúvida. O zagueiro Geromel não treinou com a equipe em Porto Alegre e ainda não foi confirmado no time titular. Ele reclamou de dores, após uma pancada na atividade de segunda-feira, e deixou o campo mais cedo. Nessa terça-feira (22), nem sequer se juntou aos companheiros. Nenhuma informação sobre a situação do zagueiro foi passada pelo departamento médico gremista. (LL)

O que pesa para o lado gremista

1 – Sistema defensivo sólido. Com Renato, foram apenas nove gols sofridos em 15 jogos.
2 – Entrosamento. O time joga junto há quase dois anos e manteve uma boa base do trabalho de Roger.
3 – Retrospecto recente. Foram contra o Galo os melhores jogos do Grêmio em 2015 (0 x 2, no Mineirão) e em 2016 (0 x 3, no Independência), ambos em BH.
4 – Fator Douglas. Em meio às discussões sobre a extinção da camisa 10, Douglas chega aos 34 anos no auge da carreira, deixando a desconfiança de lado.
5 – Fator Luan. Com habilidade e mobilidade, é especialista em encontrar boas soluções perto da área. Contra uma defesa que costuma dar espaços, pode se tornar fatal.


Fonte: OT

Nossa localização